Ações estratégicas de segurança prendem 68 em menos de um mês

As operações efetuadas nas quatro Áreas Integradas de Segurança Pública (AISPs) do Estado, entre os dias 7 e 23 de setembro, resultaram na prisão de 68 pessoas e na apreensão de oito armas de fogo. Os trabalhos focaram no combate ao tráfico de drogas, homicídios, roubos e furtos nas regiões do Vale do Caí, Fronteira Noroeste, Litoral Norte e Porto Alegre. O balanço foi apresentado ao secretário Cezar Schirmer nesta terça-feira (2).

Ao todo, 1.212 pessoas foram abordadas, mais de três quilos de drogas apreendidos (crack, maconha e cocaína), três armas recolhidas e 21 estabelecimentos fiscalizados. As ações mobilizaram 493 agentes da Polícia Civil, Brigada Militar, Superintendência dos Serviços Penitenciários, Vigilância Sanitária, Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação e Guarda Municipal.

Para Schirmer, a integração sintetiza as ações que devem ser adotadas em todo o país, tornando-se políticas públicas de estado. "Temos que destacar o espírito de colaboração e troca de informações entre as forças policiais e outras instituições. Nossa expectativa é que, a partir dessas primeiras ações, possamos contar também com a participação de órgãos federais. É um processo que deve ser levado como exemplo às outras regiões", disse.

Os comandantes das AISPs terão acesso a dados estatísticos específicos das operações, elaborados pelo Departamento de Planejamento e Integração da Secretaria da Segurança Pública (DIPS), permitindo a construção de metas, além de operações especiais, com foco no combate a crimes pontuais. "Sabemos que cada região tem suas demandas e, por isso, precisamos intensificar o trabalho de inteligência, utilizando os números para mapear de forma efetiva o crime", destacou Schirmer.

Confira os números das operações

Agentes envolvidos: 493

Viaturas empregadas: 176

Pessoas abordadas: 1.2012

Veículos fiscalizados: 214

Veículos autuados: 14

Veículos recolhidos: 9

Ocorrências atendidas: 126

Prisões: 68

Menores apreendidos: 3

Drogas apreendidas: 3,377 kg

Dinheiro recolhido: R$ 2.702,00

Celulares apreendidos: 54

Barreiras: 12

Armas recolhidas: 8

Munições recolhidas: 208

Estabelecimentos fiscalizados: 21

Inteligência e estratégia

As AISPs são unidades territoriais básicas para fins de planejamento e execuções dos programas, das ações e operações policiais, com estabelecimento de metas e apuração dos resultados do emprego conjunto dos recursos de segurança pública. Cada unidade tem uma circunscrição de trabalho conjunto onde atuam os órgãos da Brigada Militar, Polícia Civil, Susepe, IGP e Corpo de Bombeiros Militar. Na estruturação de uma AISP, as instituições vinculadas indicam um responsável titular e um suplente.

A iniciativa estabelece metas de produtividade, buscando reduzir os índices de criminalidade através de monitoramento avaliado trimestralmente. O projeto articula e racionaliza o trabalho desenvolvido pelas vinculadas inseridas em uma mesma área de responsabilidade territorial. Com essa integração, é possível aprimorar a eficiência e eficácia dos serviços prestados à população.

 

IMAGENS