Corpo encontrado no mar de São Paulo é de surfista de Imbé

O corpo encontrado no dia 30 de julho de 2019, em Iguape, litoral de São Paulo, pelo Grupamento de Bombeiros Marítimo, é de Gustavo Quadros de Oliveira, de 18 anos de idade, que desapareceu enquanto surfava no dia 06 de junho de 2019, em Imbé.
A identificação foi possível graças ao trabalho conjunto do Instituto-Geral de Perícias (IGP) do Estado do Rio Grande do Sul e da Superintendência da Polícia Técnico-Científica do Estado de São Paulo.
Segundo o Delegado de Polícia de Imbé Antônio Carlos Ractz Júnior, registrado o desaparecimento do surfista, instaurou-se inquérito policial para apuração dos fatos, no qual foram inquiridas várias testemunhas e coletadas outras provas.
A análise de imagens de câmeras de videomonitoramento da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Trânsito de Imbé pela Polícia Civil confirmou o desaparecimento do jovem no mar, afastando especulações publicadas em redes sociais.
O Corpo de Bombeiros Militar de Tramandaí efetuou buscas incessantes durante nove dias.
Assim, a partir do encontro de cadáver no litoral paulista, cujas vestes coincidiam com as do surfista desaparecido no litoral gaúcho há 54 dias, a Polícia Civil encaminhou os pais da vítima ao Posto Médico-Legal de Osório do Departamento de Perícias do Interior do Instituto-Geral de Perícias para coleta de material genético.
A extração do DNA dos pais do desaparecido foi realizada pela Divisão de Genética Forense do Departamento de Perícias Laboratoriais do Instituto-Geral de Perícias, em Porto Alegre.
Já a extração de DNA do cadáver foi realizada pelo Núcleo de Antropologia do Centro de Exames, Análises e Pesquisas do Instituto Médico Legal da Superintendência da Polícia Técnico-Científica do Estado de São Paulo, a pedido da Polícia Civil gaúcha.
Após a comparação entre os perfis genéticos, concluiu-se que o cadáver até então desconhecido é do surfista Gustavo Quadros de Oliveira, conforme laudo emitido pelo Núcleo de Biologia e Bioquímica do Centro de Exames, Análises e Pesquisas do Instituto de Criminalística da Superintendência da Polícia Técnico-Científica do Estado de São Paulo.
Os familiares da vítima foram comunicados pela autoridade policial para providenciaram a liberação e o traslado do cadáver ao Estado do Rio Grande do Sul.
Elucidado o desaparecimento do surfista, o inquérito policial será remetido à Comarca de Tramandaí para análise do Ministério Público e do Poder Judiciário. A prefeitura de Imbé decretou luto oficial de três dias.

Fonte e foto: Ascom Polícia Civil