“Deixamos o governo, mas mantemos um bom trânsito”, afirma Ciro Simoni

Ciro Carlos Emerim Simoni, 65, deputado estadual, destaca que a saída do PDT da base governista em 10 de abril de 2017, foi uma decisão tomada em comum acordo pelo diretório estadual. Onde 200 membros votaram pela saída, enquanto apenas sete sustentaram a permanência do partido no governo estadual.

“Apesar de tudo, foi uma saída tranquila, sugerimos em prol do RS. O meu comportamento político, não é o de fazer enfrentamento a todo momento”, afirma.

Simoni destaca que a partida não é nada pessoal contra o governador José Ivo Sartori, 69, mas sim um entendimento de que o PDT deveria adotar uma postura política diferente.

“O partido buscou contribuir, mas não era ouvido de forma alguma pelo governo”, reitera.

O secretário destaca que o PDT não concordava com o processo de privatizações: (CEEE, CRM e Sul Gás) e a relação ficou ainda mais desgastada com a saída do secretário Vieira da Cunha da pasta de Educação para concorrer a prefeitura porto-alegrense.

Indagado quanto ao processo eleitoral estadual de 2018: “Ano que vem teremos uma candidatura própria. Antes, estávamos em um processo repleto de dificuldades e não faremos uma oposição de maneira sistemática”, afirma.

Sobre o cenário atual estadual, ele destaca que pode opinar e sugerir, mesmo quando não se integra a base.

Texto: Julian Rodrigues        Foto: Bruno Flores

Previous post
35° Aniversário de Tavares
Next post
UNICNEC recebe o XXI Fórum Internacional de Educação

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Back
SHARE

“Deixamos o governo, mas mantemos um bom trânsito”, afirma Ciro Simoni