Pontos impróprios para o banho no RS: novo relatório aponta 13 locais

O terceiro relatório de qualidade das águas no Rio Grande do Sul da temporada, elaborado pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) e divulgado nesta sexta-feira (28), mostra que caiu de 15 para 13, em relação ao estudo anterior, o número de pontos impróprios para banho no Estado. Locais anteriores saíram da lista e novos entraram. Nenhum ponto fica no mar.

Com relação aos demais pontos indicados na última semana, somente permanece sem condições de banho a Praia Nova – Rio Jacuí, em Cachoeira do Sul. Os cinco novos pontos impróprios são: Praia Recanto das Mulatas – Lago Guaíba, em Barra do Ribeiro; Lagoa do Peixoto, em Osório; Balneário Passo do Verde – Rio Vacacaí, em Santa Maria; Balneário Fernando Schilling – Rio Jaguari, em Jaguari; e Balneário Passo do Umbú – Rio Ibicuí, em São Vicente do Sul.

São considerados pontos impróprios aqueles em que os resultados de uma ou mais das ultimas amostras coletadas no mesmo local constatar mais de mil coliformes termotolerantes ou mais de 800 Escherichia coli (tipo de bactéria que pode causar gastroenterite ou infecção urinária) por 100 ml. A indicação também é negativa quando o valor obtido na ultima amostra for superior a 2,5 mil coliformes termotolerantes ou 2 mil Escherichia coli por 100 ml.

A Fepam vai analisar a quantidade das águas ao longo de 16 semanas, até o dia 1º de março de 2019, Litoral Norte, Médio, Sul, na Lagoa dos Patos e nas regiões hidrográficas do Guaíba e do Uruguai.

O terceiro relatório monitorou 94 pontos em 44 municipios.