Nesta quarta-feira, em Capão da Canoa, cinco estabelecimentos foram alvos de uma operação da Força-Tarefa Segurança Alimentar do Ministério Público do Rio Grande do Sul. Os agentes fiscalizaram um supermercados, dois açougues e duas peixarias. Por conta das péssimas condições sanitárias, o açougue foi interditado. Foram encontrados diversos produtos fora do prazo de validade, alguns vencidos desde 2018. Havia ainda, carne sem procedência, estragada e abaixo da temperatura adequada. Ao todo 3,8 toneladas de mercadorias foram recolhidas. Os produtos foram destinados para fabricação de ração animal, doados ao Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos (Ceclimar) ou descartados em aterro sanitário.