O corpo do menino Miguel Santos Rodrigues, 7 anos, supostamente jogado pela mãe, no Rio Tramandaí no dia 28 de julho, ainda não foi localizado. Porém, a Policia Civil e o Judiciário seguem agindo. A Policia Civil já havia indiciado a mãe do menino, Yasmin Vaz Rodrigues dos Santos e a sua companheira Bruna Nathiele Porto da Rosa, como resultado das investigações realizadas pela equipe comandada pelo delegado Antonio Carlos Ractz Jr, que preside o inquérito policial. Agora, o Ministério Público do Rio Grande do Sul, irá denunciar as envolvidas no crime. Nesta terça-feira(17), as 9h no auditório do MP em Porto Alegre, ocorrerá uma entrevista coletiva com a presença dos promotores, que irão detalhar o conteúdo da denúncia contra a mãe e a madrasta que mataram o menino Miguel em Imbé no mês passado. As duas foram indiciadas por homicídio duplamente qualificado, cometido mediante meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima, com aumento de pena tendo como vítima menor de 14 anos de idade;  tortura com aumento de pena por ter sido cometida contra criança e ocultação de cadáver;  tendo como agravante, que foram crimes praticados contra descendente. Com a denúncia pelo Ministério Público, as duas envolvidas passam à condição de rés, iniciando-se o processo judicial, que deverá levá-las a julgamento pelo Tribunal do Júri.