O programa Farmácia Cuidar Mais criado pelo Governo do Estado, através da Secretaria Estadual da Saúde, visa ampliar, qualificar e promover os serviços farmacêuticos nas Farmácias de Medicamentos Especiais (FME) nos municípios gaúchos. São R$ 21 milhões disponibilizados para os municípios gaúchos. No litoral Norte, Caraá, Terra de Areia, Cidreira, Torres e Capão da Canoa, não se habilitaram para ter acesso aos recursos, que são concedidos de acordo com o porte do município, variando de R$ 35 mil a R$ 100 mil reais. Os recursos financeiros destinados ao financiamento do programa serão transferidos aos Municípios pela Secretaria da Saúde, tendo como proposta principal, a estruturação dos serviços farmacêuticos no SUS, com a ampliação da capacidade de atendimento pelos farmacêuticos, garantia da qualidade do armazenamento dos medicamentos e melhoria no ambiente da farmácia. De acordo com a secretária de saúde do Rio Grande do Sul, Arita Bergmann, o programa é importante e válido para os municípios, “não sei porque esses municípios não aderiram, talvez não tenham se credenciado em tempo hábil ou não possuem um farmacêutico. Não sei exatamente qual é a situação, mas acredito que os gestores municipais irão se organizar para acessar, não apenas esses recursos, mas qualificar o espaço, e o atendimento aos usuários do SUS, que recebem medicamentos especiais”, revelou em entrevista a Rádio Osório, durante o Programa Olho Vivo.  A secretária de saúde do estado, ainda relatou  que existem outros programas que concedem recursos e que ainda podem ser acessados pelos municípios, entre eles o Rede Bem Cuidar,  onde os municípios escolhem um posto de saúde, que será objeto de um planejamento envolvendo a equipe e a comunidade, onde será definido a melhor forma de atendimento, criando alternativas para atender a população. No litoral norte, Caraá e Balneário Pinhal, não aderiram, “será aberto um novo edital com R$ 14 milhões reais disponíveis e estou fazendo um chamamento para que os municípios façam a adesão”, destacou Bergmann. A secretária  também lembrou que existem recursos disponíveis para investimento em reforma e ampliação de postos de saúde, com a liberação de R$ 200 mil para reformar e R$ 300 mil para ampliações.

Foto: Secretaria Estadual da Saúde/Divulgação