Os agentes da Delegacia de Polícia de Osório prenderam preventivamente um homem de 37 anos, no final da tarde de domingo (14), em razão do envolvimento em um crime de violência doméstica e vulnerabilidade contra sua atual companheira,  na cidade de Osório.  A vítima, atual companheira do homem  relatou que foi muito agredida fisicamente com socos e chutes pelo investigado, na tarde de sábado(14), e que apenas cessaram as agressões, porque ela fingiu estar morta.  A Brigada Militar foi acionada e compareceu ao local, tendo encaminhado a vítima para atendimento médico, com suspeita de traumatismo craniano. O autor já havia fugido do local. Prontamente, o registro policial foi realizado na delegacia de polícia, o que gerou um mandado de prisão preventiva. Porém , só foi deferida na tarde de domingo. Diante da gravidade e da urgência, os policiais civis organizaram as equipes e iniciaram as buscas pelo autor, que foi localizado e capturado. O agressor foi encaminhado à delegacia de polícia, onde foi interrogado, e posteriormente conduzido ao presídio de Osório. De acordo com o relato dos policiais, a agressão foi praticada com “extrema brutalidade”, que mereceu a devida atenção e a rápida resposta dos órgãos oficiais, sobretudo da Polícia Civil.  Inclusive possui um programa, denominado RAMO, de atendimento qualificado às vítimas em situação de violência doméstica. É importante lembrar que esse mês, se comemora o “Agosto Lilás”, em lembrança aos 16 anos da criação da Lei Maria da Penha,  bem como a necessidade do debate do tema, visando aplicar medidas preventivas e também repressivas.

Foto: PC/Divulgação