A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Porto Alegre, em conjunto com a Promotoria de Justiça Especializada Criminal, realizou nos dias 10 e 11 de junho operação de combate à adulteração de combustíveis em municípios do Litoral Norte gaúcho. A operação resultou na interdição, da bomba e do tanque de óleo diesel comum comercializado por um posto de combustível, localizado na Rua Leopoldo Fofonka, em Caraá, por ter sido constatada característica fora das especificações legais.  Na ocasião, após instalação do laboratório móvel de análise de combustíveis, o engenheiro químico da Promotoria de Justiça Especializada do Consumidor realizou 85 análises nas 71 amostras de combustíveis coletadas nos 36 postos revendedores em atividade nos municípios de Santo Antônio da Patrulha, Caraá, Cidreira, Balneário Pinhal, Imbé e Tramandaí.   Participaram da operação o promotor de Justiça Camilo Vargas Santana, da Promotoria de Justiça de Santo Antônio da Patrulha, a promotora de Justiça substituta Susana Cordero Spode, da Promotoria de Justiça de Tramandaí, o promotor de Justiça Mauro Lúcio da Cunha Rockenbach, da Promotoria de Justiça Especializada Criminal de Porto Alegre, e o promotor de Justiça Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, da Promotoria de Justiça Especializada de Defesa do Consumidor de Porto Alegre. Outras operações de monitoramento da qualidade de combustíveis ocorrerão nas próximas semanas. Fonte: MPRS

Ilustração: MPRS